Orientações

A ONG Canto da Terra resgata apenas animais com enfermidades graves conforme disponibilidade de espaço.

Encontrei um animal abandonado. O que faço?

Se você encontrou um animal e não sabe o que fazer siga os seguintes passos:

1- No caso de animais não identificados há possibilidade dele ter um microchip. Na ONG Canto da Terra temos um leitor de microchip. Funcionamos de terça à domingo das 10 às 19h na Rua Voluntários da Pátria, 3331, Santana, São Paulo-SP, CEP 02401-200;

2- Leve a um veterinário de confiança. Na ONG Canto da Terra temos atendimento veterinário solidário para maiores informações ligue para nós no 2973-7988;

3- Na impossibilidade de chegar até nós há outras ONGs e faculdades com preços solidários e serviços públicos de atendimento veterinário gratuito, a saber:

  • Hospital Público Veterinário Zona Norte – Av. Gen. Ataliba Leonel, 3194 – Parada Inglesa, São Paulo – SP, 02033-010 – Contato: 2478-5305
  • Hospital Público Veterinário Zona Leste – Av. Salim Farah Maluf, 20-22 – Tatuapé, São Paulo – SP, 03178-200 – Contato: 2291-5159
  • UIPA – Av. Pres. Castelo Branco, 3200 – Canindé, São Paulo – SP, 05034-000 – Contato: 3313-1475
  • FACULDADES ANHEMBI MORUMBI – Rua Conselheiro Lafaiette, 64, Mooca – Contato: 2790.4642
  • UNISA – Rua José Portolano, 57, Cidade Dutra – Contato: 2141.8858
  • USP – Av. Professor Orlando Marques de Paiva, 87, Butantã – Contato: 3091-1244.

4- Inicie imediatamente uma campanha de arrecadação de dinheiro (por exemplo rifas, bingos, pizzadas e vakinhas) há um custo financeiro muito alto por salvar uma vida. Prepare-se.

5- Inicie uma campanha de adoção do animal resgatado (SEMPRE divulgue na foto seu contato e cidade). Bata fotos fofas e quanto mais profissional maior o sucesso. Divulgue nas suas redes sociais e nos sites abaixo listados:

6- Utilize um questionário para adoção como este exemplo:

 

  • Por que você que adotar um cão / gato?
  • Você tem condições de gastar com alimentação de boa qualidade, vacinas, vermífugos e atendimento
  • Você vai dar de presente o animal?
  • Você mora em casa / apartamento / sítio / fazenda? O local é próprio ou alugado
  • Na casa, são quantos são adultos e quantas são crianças? Qual é a idade das crianças?
  • Todos concordam com a adoção?
  • Se você mora em apartamento, qual a posição do condomínio sobre animais? Existem restrições no “regulamento interno” sobre a manutenção de animais no prédio?
  • As janelas e sacadas do seu apartamento são teladas? Se não, você concorda em telar antes da adoção?
  • Se você mora em casa, o animal ficará preso dentro de casa ou terá acesso à rua livremente?
  • Ele ficará preso em algum cômodo ou terá acesso livre a todos os lugares?
  • Se você mora em casa, os muros são altos o suficiente para evitar fugas? As janelas e portões são telados? Se o telado ou o muro forem inseguros, você concorda em arrumar antes da adoção?
  • Quantas horas por dia o animal ficará sozinho na casa ou no apartamento?
  • Quem tomará conta do peludo quando você e sua família viajarem?
  • Alguns médicos orientam que em caso de gravidez a mãe não deve permanecer com os cães ou gatos no lar, o que em muitas vezes, arrumam um novo destino para eles. O que pensa à respeito?
  • Caso tenha filhos/ netos após a adoção dos animais e os médicos orientarem deixar a criança longe dos bichos devido a alergia, qual sua atitude?
  • Alguém na sua casa é ou pode ser alérgico a cães ou gatos (tem um histórico de alergias)? Se sim, quais medidas serão tomadas?
  • Há perspectiva, mesmo que de longo prazo, de se mudar de casa? Para onde (casa / apartamento / sítio / fazenda / outro)? Se mudarem de casa, o que farão com o animal? Se forem levar junto, a casa ou apartamento, será telado e / ou à prova de fugas?
  • Você já adotou algum animal e depois o entregou para um abrigo / CCZ / ONG ou o deixou na rua? Se sim, descreva as circunstâncias.
  • Você já perdeu algum animal por deixá-lo passear na rua sozinho ou porque deixou o portão aberto? Descreva as circunstâncias.
  • Você tem consciência que cães e gatos podem viver mais de 15 anos e que a adoção é um ato de grande responsabilidade?
  • E que a sua rotina e do animal poderá ser alterada? Se houver outros animais haverá um tempo de adaptação que poderá ocorrer até 02 semanas, entre miados altos, brincadeiras, móveis arranhados ou destruídos… qual sua posição quanto a isso? E quais as medidas a serem tomadas?
  • Você e sua família permitirão a visita que o(a) protetor(a) fará a sua casa para verificar como o animal está sendo cuidado?
  • Ciente de que o protetor deverá ser informado de todas as atualizações cadastrais, e deverá receber notícias periódicas do animal?
  • Você sabe que não poderá doar a outra pessoa o animal adotado sem antes comunicar sua intenção à protetora responsável?
  • Você concorda que todas as suas respostas são verdadeiras e que assume total responsabilidade pelo aqui respondido?
  • Conhece as 05 liberdades dos animais? Devem estar livres de: 1. Medo e stress, 2. Fome e sede, 3. Desconforto, 4. Dor e doenças, 5. Ter liberdade para expressar seu comportamento ambiental.

7- Se o adotante for responsável e ético utilize sempre de um termo de adoção com assinatura e via para ambos.

Maiores informações ligue para nós no 2973-7988

Boa sorte!

Como denunciar maus tratos?

Os órgãos competentes para a denúncia de maus tratos são: polícia militar, polícia civil e vigilância sanitária.

Pessoas físicas como Luisa Mel, outros protetores da internet e ONGs não possuem competência perante a Lei para receber denúncias e atuar sem parcerias com os órgãos supracitados.

Como denunciar?

  1. Se o crime está ocorrendo AGORA ligue para 190 e aguarde a viatura;
  2. Se o crime já ocorreu recolha evidências como fotos, vídeos e peça a um veterinário realizar um parecer técnico (na ONG temos 2 veterinários peritos se houver necessidade nos contate);
  3. Com o parecer técnico veterinário e as evidência anexadas vá à delegacia civil localizada na Avenida São João, 1247, República – Contato: 3338-0155. E peça para realizar um boletim de ocorrência/ termo circunstanciado;

Posso entrar na casa da pessoa e tirar o animal?

No caso de flagrante do crime utiliza-se a Constituição Federal para legitimar a ação.

Constituição Federal

“Art. 5º. Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

XI – A casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo penetrar sem consentimento do morador, salvo em caso de flagrante delito ou desastre, ou para prestar socorro, ou, durante o dia, por determinação judicial;”